06

A Associação Maranhense de Distribuidores e Atacadistas – AMDA promoveu em parceria com a TOTVS o Workshop Ganhos Proporcionados por Soluções Inovadoras de Distribuição e Logística. O evento aconteceu na última quinta-feira, 23, no Hotel Luzeiros. O presidente da AMDA, Rodrigo Vieira participou do evento juntamente com empresários do setor e associados da entidade.

De acordo com Rodrigo Vieira – presidente da AMDA a palestra é uma forma de levar conhecimento, inovações e prestar esclarecimentos sobre dúvidas dos associados. “Encontros como este promovem a qualificação profissional do nosso associado, além de ser uma oportunidade de conhecermos sobre as inovações no mercado e também de tirarmos nossas dúvidas com relação a normas contábeis e todas as novidades dos novos sistemas tributários nacionais”, afirmou.

Durante o encontro foram debatidos os ganhos proporcionados por soluções inovadoras nestes dois segmentos. Na ocasião, Luís Bogiano, gestor de estratégia, distribuição e logística da TOTVS ministrou palestra sobre as novidades tecnológicas nos ramos de logística e distribuição ramos de negócios.

Além disso, foi abordado temas como a interconectividade melhorando e promovendo a integração entre a indústria, o transportador, o atacado distribuidor, o operador logístico e o varejo. E as melhores práticas para um atacado distribuidor mais eficiente.

José Medeiros Brasil falou sobre as Novas normas contábeis e aspectos tributários dentro das novas normas contábeis e sobre Sistema Público de Escrituração Fiscal (SPED) e o Controle de Tributos e Encargos VS. Cruzamento de Informações Eletrônicas e Dados. “Nessas escriturações devemos detalhar toda a movimentação da empresa, notas fiscais de compra e venda, entre outros. Tudo muito bem detalhado através de diversos códigos e tabelas criadas pelo Fisco para controle de cada tributo, o universo de informações é gigantesco. É um verdadeiro sistema de Gestão do Governo Brasileiro”, complementa.

Segundo José Medeiros Brasil, a mudança mais radical envolve empresas de grande porte, que precisam fazer um trabalho de detalhamento muito maior no momento da prestação de contas. “Para as empresas de lucro presumido, só alterou o programa em que serão prestadas as informações”, disse.

A palestra foi mediada pelo senhor João Ulisses de Britto Azedo, que na oportunidade tirou dúvidas dos participantes da palestra.